‘Aqui jaz o homem que cumpriu o seu dever na terra’ – a liberdade como obra.

Por: Aprenderes-Reflexões, divagações, incertezas e saber em rede.

dez 06 2013

Tags:, , ,

Categoria: O que já não pode ser

Deixe um comentário

“Aqui jaz um homem que cumpriu o seu dever na terra.” (Nelson Mandela-1918/2013)

Soube da morte de Nelson Mandela enquanto ouvia poesia musicada…Labidumba foi a que tocava no exato momento em que me dei conta de que este símbolo de luta e resistência contra o racismo já não está entre nós. No dia 05 de novembro de 2013 o  Riso de sol se pôs no horizonte da vida para eternizar-se em todos e cada um dos negros e negras do mundo na força das suas palavras e ações.

Nada mais nelsonmandeliano que a suave voz de Pererê cantando sobre a força de estar na vida pela liberdade de Ser. Nada mais nelsonmandeliano que resistir… persistir… existir…

Labidumba mangambali, Labidumba diczumbai.

Conquiste o sol com o seu olhar
Pra que a vida possa se abrir
Num sorriso
Conquiste o mundo com sua ternura
Pra que o tempo possa seguir
Mais tranquilo
Encontre algum lugar no interior
Que possa ser um jardim
Encontre uma canção que ninguém cantou
Que possa ser um amor

…Encontre uma estrela no infinito
Que possa ser uma flor
Pra perfumar seu caminhar
Pra perfumar seus sonhos e seu despertar. (Sérgio Pererê)

Sobre a morte e a vida de Nelson Mandela leia aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: